Leilão para venda de imóveis - Advogados em São Paulo

Leilão para venda de imóveis

O leilão para venda de imóveis é o que mais cresce, tanto no exterior quanto no Brasil.

Muitas pessoas que estão lendo este no momento este texto, um dia provavelmente se tornará arrematante ou vendedor. Mas para isso é importante que o processo seja acompanhado por um escritório especializado em leilões, pois existem muitas nuances que devem ser interpretadas corretamente.

Portanto, é importante conhecer as razões que fazem uma pessoa participar de leilão e as tendências de mercado, o que lhe ajudará a ter mais sucesso arrematando e vendendo bens em leilões.

Obter conhecimento nesse tipo de investimento, como qualquer outro, é muito importante. Tanto o vendedor quanto o comprador devem se cercar de profissionais que podem ajudar na análise do investimento: advogados, corretores de imóveis etc.

Vantagens do sistema de leilão

Conforme veremos a seguir, o sistema de leilão é vantajoso para todas as partes envolvidas.

Vantagens para os vendedores particulares

O vendedor consegue estipular com precisão a data para venda do seu bem, estipulando a forma de pagamento que deseja receber.

Dependendo da contratação do leiloeiro de sua escolha, o vendedor poderá ficar isento do pagamento das despesas com o leiloeiro, sendo que a comissão será paga pelo arrematante comprador. Essa isenção ocorre apenas em caso de êxito na venda.

Da mesma forma, o vendedor não paga comissão para imobiliárias e corretores, possibilitando a oferta de seu imóvel a um preço mais atraente aos investidores.

O vendedor ainda conta com o sistema de divulgação fornecido pelo leiloeiro. Este recebe sua comissão apenas em caso de sucesso na venda e fará de tudo para que o leilão seja bem divulgado para sua listagem de investidores. Também fará anúncios nos principais jornais e portais da internet, isentando o vendedor de tais custos.

Outra vantagem aos vendedores comitentes é que os investidores arrematantes já estão acostumados a comprar em leilão judicial. Eles possuem, portanto, disponibilidade imediata para pagamento à vista, uma vez que na maioria dos leilões somente é possível adquirir bens imóveis mediante o pagamento à vista em 24 (vinte e quatro) horas após o encerramento do leilão.

Por fim, os vendedores não precisam se preocupar com o recebimento de propostas que visam depreciar o seu patrimônio, por eventualmente necessitarem de reparos ou reformas, pois os investidores poderão utilizar essas características a seu favor, agregando maior valor ao imóvel para posterior revenda.

Vantagens para os compradores

Aos compradores em leilão a grande vantagem é a possibilidade de adquirir bens a preços abaixo do mercado.

Da mesma forma, os compradores podem optar se desejam participar de leilões judiciais ou extrajudiciais (decorrentes de alienação fiduciária de imóveis), para maximizar seus lucros na operação ou se preferem participar de leilões de venda direta, onde existe certa vantagem no preço do imóvel a ser adquirido, porém praticamente livre de riscos.

Portanto, atualmente os dois tipos de produtos podem ser encontrados nos leilões: imóveis com certos riscos com deságio maiores ou imóveis desocupados e regularizados, com percentual de deságio menor.

Além disso, outra característica peculiar do sistema de leilão é que o mesmo não sofre influência do mercado, sendo uma ótima oportunidade de negócios quando o mercado imobiliário está em alta ou em baixa.

Na alta dos preços, os vendedores se utilizam do leilão para obter uma venda rápida, enquanto, quando o mercado está em baixa, devido a crises ou recessão, o número de imóveis colocados à venda aumenta, trazendo aos investidores excelentes oportunidades e barganhas.

Outra vantagem aos compradores é a possibilidade de comprar imóveis de maneira rápida e transparente, evitando conflitos com proprietários que, dependendo das condições previstas no edital, serão obrigados a vender o bem, desde que atendidas todas as condições impostas.